quinta-feira, 30 de junho de 2011

DEUS É DEUS: SIMPLES ASSIM

"Ai daquele que contende com seu Criador, daquele que não passa de um caco entre os cacos no chão. Acaso o barro pode dizer ao oleiro: ‘O que você está fazendo? ’ Será que a obra que você faz pode dizer: ‘Ele não tem mãos?’
(Isaías 45:9)

É fácil demais dizer que acreditamos em Deus, mas quando Ele quer mexer em nossas “estruturas” começamos a perguntá-lo o porquê.

Ser moldado por Deus muitas das vezes é um processo doloroso, porque as vezes é preciso desfazer para refazer tudo de novo. 

Nem sempre entenderemos o porquê, mas no final de tudo é algo tão maravilhoso. E aí experimentamos e comprovamos a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

“Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer.” (Jeremias 18:4)

Foi assim com Saulo. Foi preciso Deus desfazer os costumes, a cultura e até mesmo a sua identidade. De Saulo foi para Paulo. De perseguidor tornou-se perseguido. 
Foi preciso Abrão sair da sua terra para Deus fazê-lo pai de uma grande nação, tendo o seu nome mudado para Abraão.
Foi preciso José ser jogado no poço para ser levado ao Egito e ali os propósitos de Deus se cumprirem.
Foi preciso Daniel e seus amigos irem a Babilônia e ali o nome de Deus foi Glorificado.
Foi assim com Noé, Jonas e tantos outros homens. Por que não aconteceria isso com a minha ou com a sua vida?


Quem somos nós para dizer o que Deus pode ou não pode fazer? 

“Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim.” (Gálatas 2:20a)

Deus faz o que Ele quer: da maneira, modo e na hora que Ele quer. 

Deus é Deus! Simples assim.

Por Andreza Vaz
video

quinta-feira, 23 de junho de 2011

EXPERIÊNCIAS


Tenho experimentado esses dias coisas tão tremendas da parte de Deus, que é até difícil de contar. Eu acho sublime poder ver Deus fazendo coisas para mim tão impossíveis, abrindo portas antes intransponíveis, quebrantando corações antes duros… enfim, o nosso Deus está vivo! Ele não parou no tempo! Ele continua a trabalhar hoje! Ele continua a aquecer os corações! Ele continua a falar! Ele continua a amar!

Gostaria de compartilhar algo sobre revelação. Muitas vezes, no lugar do Reino, que Deus me deu para trabalhar, venho buscado por mais de Deus. São reuniões, são cultos, conversas, tempos preciosos de oração, mover de Deus… às vezes, barreiras se levantam. São entraves à presença que nós mesmos, homens, colocamos. Quando essas barreiras ao mover de Deus se levantam fico tão triste, tão desanimado. Sei que podemos chegar mais longe em comunhão, em intimidade com o Senhor. Porque ficamos no meio do caminho? Porque ficamos meio mornos?

Quanto a isso, não tenho o que fazer: só orar. E quão suficiente e maravilhoso é orar! É tão bom ver que Deus responde às orações! Peço que Ele se revele individualmente. Não pode ser algo obrigado, não pode ser algo forçado, não pode acontecer como ritual, muito menos como rotina. Peço que o Senhor aqueça nossos corações com o seu fogo. E é tão lindo e tremendo ouvir testemunhos de revelação de Deus, individualmente. Não adianta nós ficarmos apenas aproveitando da unção dos outros, das experiências que Deus deu às outras pessoas. Não precisamos de muletas espirituais. Se Ele nos deu liberdade de chegarmos ao Santo dos Santos, é porque podemos experimentar mais dEle, individualmente.

É tão bom que há um Deus que se preocupa com cada um de nós. Olha para cada sentimento, cada angústia, que vê toda lágrima, que está disposto a dizer “Não temas!” sempre, nos tomar pela mão e levantar-nos, trocar nossas vestes e nos colocar em direção ao alvo. Deus é o mesmo para todos, mas Ele deseja revelar-se individualmente. Ele deseja que experimentemos plenamente dEle. Um momento só nosso com o Senhor. Experiências que ficarão marcadas em nossa memória para sempre.

E que no futuro não olhemos para trás com saudosismo, dizendo ‘bons tempos aqueles que o Senhor se revelava para mim’. Ele não mudará. Basta nós querermos experimentar dEle. Ele ouve nossas orações. Ele se revela. Que queime em seu coração mais amor e vontade de experimentar algo de Deus, a sós com Ele! É tremendo!

Rumo ao alvo,

Luiz Pereira.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

HISTÓRIA DAS MISSÕES NO ESTADO DO CEARÁ



1972 – A visão missionária transcultural da Assembleia de Deus no Ceará tem início no ano de 1972, quando o saudoso Pr. Emiliano Ferreira da Costa voltava de Seul – Coréia do Sul. Ao chegar a Fortaleza compartilhou sua visão com a igreja. Após orar, seu dedo percorreu o mapa mundi, parando sobre a Bolívia. Como fruto desta visão, em 1976, o pastor João de Castro Lima e Silva foi enviado com a família para a Bolívia, onde permaneceu até o ano de 2003. Na década de 70 até 1981 a administração de missões transculturais fica sob a liderança do Pr. Antônio Filho.
19 de julho de 1982 “houve um silêncio” depois da missão para a Bolívia, até o ano de 1982, quando a Convenção Assembleiana firma o primeiro documento no que tange às missões, enviando o Pr. Francisco D´Paulo Ribeiro e família para a Argentina; e o Pr. Francisco Bezerra (in memorian) seguiu com sua família para o Paraguai. Neste mesmo ano é criada oficialmente, a Secretaria de Missões, sob administração do Pastor Pedro Ribeiro. 
1987 - Por necessidade de trabalho, e por intermédio do Pr. Fco. D´Paulo, ocorrem duas reuniões decisivas, a primeira, com a liderança durante a Convenção Geral e a segunda com a AD Templo Central, visando estabelecer uma Secretaria para gerenciar o trabalho de missões, que até aquele momento era administrado pela diretoria da Convenção. Naquela ocasião é criado Exército Missionário Ceifeiros da Última Hora, assume este processo o Ev. José Alberto Paiva (In Memória).
31 de julho de 1987 – Na gestão presidencial do pastor Sebastião Mendes Pereira, foi fundado, pelo então missionário pastor D´Paulo Ribeiro, o grande Exército Missionário Ceifeiros da Última Hora (EMCUH), bem como foram implantados os cultos de missões, nas congregações em Fortaleza. Tais iniciativas faziam parte de um mesmo projeto para autosustento dos missionários já existentes.
Ainda em 1987 É enviado ao Paraguai o pastor Eliackim Rodrigues e família, que substituem ao pastor Francisco Bezerra, naquele amado país, até o ano de 1990, quando retornam ao Brasil para serem enviados, em nova missão transcultural, a São Tomé e Príncipe, no continente africano. Pastor Eliackim, após desenvolver um bom trabalho, retorna ao Brasil, em 1993.
1993 – Com a ajuda de Deus, o trabalho cresce já com o título de Agência Cearense de Missões Transculturais ACMI. 
1995 – Envio das jovens missionárias Aila Maria e Dulce para a Índia. Janice Gomes para Porto Velho. Elisabete Saraiva para Moçambique. O jovem missionário Alexandre Magno para o Equador. O pastor Jailton e família para o Paraguai e, logo após, o casal missionário Maurício e Elza para iniciar o trabalho em Luque, Paraguai.
Nesse período, o secretário de missões já era Evangelista José Alberto Paiva. Este homem de Deus e de fé permanece na nossa lembrança por sua intensa luta pela obra de missões, e pelo inseparável jargão: “Missão está no coração de Deus”.
Julho de 1997 – Seis meses depois da morte do evangelista José Alberto, o presbítero Francisco Paixão Bezerra Cordeiro, supervisor da congregação em Jardim Petrópolis, após regressar de uma Cruzada Evangelística no Paraguai, é convocado, por Deus, para a honrosa missão de ser o Secretário Executivo de Missões das Assembleias de Deus do Ceará. Logo após assumir o cargo de Secretário Executivo de Missões, o pastor Francisco deu um perfil mais dinâmico para a Sec. de Missões.
1997-A ACMI (Agência Cearense de Missões Internacionais) torna-se ACEMT (Agência Cearense de Missões Transculturais) por motivo de já existir outra instituição com esse nome, e após algumas reformas, a secretaria assume outro nome: SEMEC Secretaria de Missões do Estado do Ceará.
1998 – Impulsionada pelo Espírito Santo, a SEMEC avança e, em 1998 envia mais três missionários ao campo transcultural. Maria Betânia para Moçambique, Francisco Vieira para Cabo Verde e Salete Pinheiro para Senegal.
1998 - Início da igreja na Venezuela, com os Mis. Elivando e Airton.
1999 – Durante a 59ª Convenção das Assembleias de Deus do Ceará, a COMEADEC, a Secretaria de Missões é reconhecida como órgão oficial da COMEADEC Convenção Geral das Assembleias de Deus do Ceará, assumindo o seu nome definitivo de SEMADEC – Secretaria de Missões da Assembleia de Deus do Estado do Ceará, conforme Regimento Interno.
Dando continuidade a obra, recepciona a missionária Áurea Gomes, que estava agregada a um projeto da SENAMI, chamado Projeto Boneka, na Índia, a qual permaneceu como missionária até o final do ano de 2003. Neste mesmo ano, a jovem Norma é enviada para a Austrália, em Sidney, para efetuar um trabalho específico com mulheres muçulmanas, onde permanece, até hoje, auxiliando em uma Igreja de um pastor iraniano.
Fevereiro de 1999 – Envio da missionária Norma à Austrália. E, ida dos missionários Eduardo, Elias & Ruth ao treinamento de estudos interculturais “Projeto Janela 10-40 e além: Uma Missão Radical”, da Missão Horizontes onde trabalharam durante 3 anos no Níger e no Egito, respectivamente. No final deste ano, também se integraram a SEMADEC, a missionária Abadia (em saudosa lembrança) e seu esposo Wilson, os quais atuaram como promotores de missões na Regional Sul até o início de 2006.
2000 - A SEMADEC, respaldada no seu regimento Interno, estende sua atuação ao Interior do Estado, implantando o Projeto Regionais Pastorais através dos missionários João Batista, José Ricardo (In memória), Ana Célia, José Wilson e Abadias.
Nesse ano se dá a implantação da Igreja em Munique, na Alemanha, com os missionários Everaldo e Erotildes e envio do missionário Alexandre aos EUA. Nesse ano se integra ao quadro de apoio da SEMADEC o Ev. Marcos Coelho e Silvia. 
2001 - O missionário João Batista é enviado ao Marrocos com apoio da AD Mesejana. Os missionários Elias e Ruth e Eduardo Fernandes e Valdirene são recebidos oficialmente pela SEMADEC, estando trabalhando respectivamente, no Egito e no Níger/África. Nesse mesmo ano a SEMADEC recebe Maryvone, recém chegada do Betel Brasileiro. Assumiu, nesse ano, como representante de missões no Templo Central , a irmã Jane Pedroza.  
2004 - A SEMADEC investe na estruturação dos Setores em Fortaleza, realizando a 1ª Oficina de Treinamento para representantes de missões e envia os missionários Salete e Erasmo ao Senegal. 
2005 - São enviados ao Senegal para trabalharem no Projeto África no estabelecimento da Base Missionária, os mis. Geraldo e Dulce. A SEMADEC realiza o 1º Fórum das Secretarias de Missões das ADs do Nordeste.
2006 - A SEMADEC promove a primeira viagem missionária ao Continente Africano, que resulta na concretização da Primeira Base Missionária da AD Ceará, com o recebimento da estrutura física da Base da Missão WEC Internacional em Ziguinchor.
2007- A SEMADEC envia os missionários Eduardo e Valdirene ao Senegal para se integrar a equipe da Base Missionária Maranata em Ziguinchor.
2009 - Miss. Marcelo e Família é enviado a Bolivia, Ev. Emilson de Castro,familia ,  Mis. Marvyo e Priscila  são enviados ao Senegal - África.
Hoje a AD Ceará tem no Campo Transcultural 22 famílias, 05 missionárias solteiras, 02 missionários solteiros, 04 missionários nativos, além da Equipe de Apoio com 07 famílias, 02 missionárias solteiras e 01 solteiro.
Por Miss. João Batista

segunda-feira, 13 de junho de 2011

EU E VOCÊ: CHAMADOS PARA ESTA ÚLTIMA HORA!


Começou com a assunção de Jesus aos céus.

Um ardor! Um amor pela obra!

Seus discípulos trabalhavam por amor.

Obedeceram ao chamado e a Igreja cresceu!

Nesta lista podemos citar Pedro, Estevão, Tiago.
Com ou sem perseguição, a igreja primitiva crescia!

De perseguidor a perseguido, Saulo transformou-se no apóstolo Paulo, para levar a mensagem aos gentios! E a igreja crescia, cada servo desempenhando seu papel no tempo que Deus o havia chamado!

O cristianismo tornou-se religião oficial... e como tudo que é muito comum, a religiosidade entrou e o amor esfriou... Mas não em todos... Deus chamou mais trabalhadores para sua vinha, para reavivarem a chama. Podemos citar Agostinho, mas a revolução ocorreu mesmo com Martinho Lutero. De Lutero pra cá, mais e mais, geração após geração, Deus continua levantando homens e mulheres! Com ousadia respondem ao chamado e trabalham para o Senhor movidos por um amor cada vez maior!

Gunar Vingre, Daniel Berg, John Wesley, David Wilkirson, Billy Graham... são tantos nomes... muitos deles pouco famosos na terra, mas bem conhecidos no Céu.

E hoje o Senhor ainda continua chamando ceifeiros para a sua vinha! Continua levantando homens e mulheres para  que façam a diferença nesse mundo! Somos eu e você! Respondamos ao chamado do Senhor nesta última hora!

Maranata! Ora vem Senhor Jesus!

Por Luiz Pereira

terça-feira, 7 de junho de 2011

O TRABALHO CRISTÃO


“E disse-lhes: Ide vós para a vinha, e dar-vos-ei o que for justo.
E eles foram. “ (Mateus 20.4)

É interessante ver como Jesus sempre nos dá uma visão nova das situações, e como o reino de Deus segue sempre o sentido contrario da humanidade. O ponto de vista da humanidade, assim como o daqueles homens que trabalharam o dia todo, era que, quem trabalhou mais, se esforçou mais, gastou mais energia deveria ter uma recompensa maior, mas Jesus nos ensina que a lógica do reino não é como a lógica do mundo. O que trabalha mais, o que é mais forte, o mais belo, o mais inteligente nem sempre recebe a recompensa maior.

E que critério o dono da vinha usou para pagar os trabalhadores? Apenas a sua graça e boa vontade (“quero dar a este último tanto quanto a ti” verso 14). Deus não usa critérios de merecimento ou trabalho para abençoar, para a nossa sorte, porque se ele nos desse o que realmente merecemos, acho que não ficaríamos muito contentes. A sua graça é critério suficiente. Foi o que ele disse a Pedro quando este perguntou o que eles receberiam por ter deixado tudo e lhe seguido: muitas vezes mais e a vida eterna, porém muitos primeiros serão últimos e últimos primeiros.

Não devemos tão pouco negligenciar o serviço do Reino, deixando sempre para depois, (afinal a recompensa será a mesma!). A verdade é que quando servimos no Reino de Deus não devemos ter o salário em primeira conta. Devemos fazer com amor, paixão, zelo e simplesmente por que é o trabalho do Senhor. Fazer como aqueles que foram os últimos a serem contratados e ir para a vinha sem perguntar sequer sobre salário e ficarmos gratos por termos sido achados úteis para o trabalho.

Enquanto estivermos nesta terra temos a responsabilidade de demonstrar a maior intensidade possível do Reino de Deus. O trabalho cristão voluntário, despretensioso, altruísta e abnegado é a melhor maneira de fazermos isso.

Por Dc. Angércio Alexanzito

sábado, 4 de junho de 2011

SOMOS CONTRA O PLC 122


Nós como cristãos devemos estar a par e envolvidos nas questões políticas e sociais que nos cercam, porque elas muito interferem e podem mudar os rumos da Igreja.
Devemos saber opinar na hora certa e sermos bíblicos nas questões sociais que se levantam, pois somos uma nação formada por 90% de cristãos. 
O que é a PLC 122?  Aprovado no Congresso Nacional, o PLC alterará a Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, caracterizando crime a discriminação ou preconceito de gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero. Isto quer dizer que todo cidadão ou cidadã que sofrer discriminação por causa de sua orientação sexual e identidade de gênero poderá prestar queixa formal na delegacia. Esta queixa levará à abertura de processo judicial. Caso seja provada a veracidade da acusação, o réu estará sujeito às penas definidas em lei.
O Projeto de Lei – PL 122 não tem nada a ver com a defesa do homossexual, mas, sim, quer criminalizar os que são  contrários  à prática homossexual — e fazem isso escorado na questão social e religiosa.
Aqui está o ápice do absurdo, com este Projeto de Lei a Bíblia vira um livro homofóbico, pois qualquer homossexual poderá reivindicar que se sente constrangido, intimidado pelos capítulos da Bíblia que condenam a prática homossexual.
Como Igreja devemos orar e também participar e não ficar nos escondendo. A Bíblia diz: procurai a paz da cidade e nela tereis paz. E procurai a paz da cidade, e orai por ela ao SENHOR; porque na sua paz vós tereis paz. (Jeremias 29:7).
Oremos para que este Projeto seja vetado e não nos tornemos uma nação onde a ditadura da minoria queira colocar a mordaça na maioria.
Que o Reino de Deus venha entre nós para que haja salvação a todos os homens e que eles cheguem ao pleno conhecimento da verdade que é Jesus Cristo.
Em Cristo Jesus,
Miss. João Batista Domingos.

No dia 1º de junho ocorreu em frente ao Palácio do Planalto a “Marcha pela família”, coordenada pelo Pr. Silas Malafaia e outros líderes cristãos, com apoio de alguns parlamentares. O movimento visou posicionar os cristãos contra a aprovação da Lei que criminaliza a homofobia. Mais de 80 mil se fizeram presentes. A organização fez uma petição pública que conseguiu mais de 750 mil assinaturas e mobilizou muitas pessoas através da rede social Twitter.
#NãoSomosHomofóbicos #SomosContraoPLC122