quarta-feira, 6 de outubro de 2010

QUESTÃO DE ESCOLHA


Cotidianamente fazemos escolhas: o que comer, que caminho pegar, que tarefa realizar. Será que também escolhemos quem perdoar? Selecionamos entre os que merecem e os que não merecem realmente nosso perdão? Essa é uma escolha que quem conhece Jesus e já desfrutou do seu perdão não deve fazer. Afinal ele não mediu nem pesou nossos pecados. Não verificou se merecíamos até porque nenhum de nós merecemos (Romanos 3: 23,24) e já estávamos fora da Glória de Deus antes do sacrifício e do sangue derramado. (Mateus 26:28).

No livro de Mateus, Jesus conta uma história que nos serve de exemplo. Havia um servo que devia ao seu senhor, e chegado o dia de acertar as contas, não tinha condições de pagar e ao implorar misericórdia ao seu senhor, sua dívida foi cancelada. Mas, saindo da presença de seu senhor, encontrou com um dos seus conservos que lhe devia implorou para que tivesse paciência, pois não tinha como pagar a dívida. E ele esqueceu tudo o que o seu senhor fez por ele. (Mateus 18:21-35). Qual o direito que nós temos de negar aos nossos irmãos aquilo que nós já recebemos? Perdoar é demonstrar que o perdão de Deus verdadeiramente nos transformou, é refletir o quanto somos gratos por esse ato de amor. Ora devemos saber todos os dias que a profundidade do amor de Deus cobriu todos os nossos pecados. Ele não teve nenhum critério para nos presentear com seu perdão e agora somos livres para perdoar ilimitadamente, assim como ele nos ensina e nos perdoa.                                                                                                                               
(Por Sarah Nobre)

“Em vez de repudiar nossos pecados, 
Ele os assume e, inacreditavelmente, sentencia a si próprio”.
(Max Lucado)
video

O que é mais importante: perdoar ou pedir perdão?
Quem pede perdão mostra que ainda crê no amor…
Quem perdoa mostra que ainda existe amor para quem crê…
Mas não importa saber qual das duas coisas é mais importante…
É sempre importante saber que: perdoar é o modo mais sublime de crescer, 
e pedir perdão é o modo mais sublime de se levantar.





(Textos publicados no Informativo Ee-taow Outubro 2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário