terça-feira, 1 de março de 2011

ELE SEMPRE ESTÁ LÁ





De quem é a culpa? Nossa ou do Senhor? Porque não ouvimos Sua doce voz? Porque nossas petições não são atendidas? Porque não sentimos Sua presença todo o tempo, mesmo sabendo que Ele sempre está conosco, conforme diz Sua palavra? Estamos nós em pecado contra Deus? Buscamos fazer Sua vontade, observamos Sua Santa palavra, estamos sempre em Sua casa, na comunhão com os irmãos. Então, qual o problema? Ou melhor, de quem é o problema? Nosso ou de Deus?



O problema está em nós. O Senhor sempre está ali, disposto a revelar-se, pronto para falar e nos ensinar seus pensamentos sobre nós, esperando por um momento conosco. Entretando, numa vida tão corrida, num século tão apressado, num tempo tão rápido, são tantos afazeres, são tantos passatempos, são tantas pessoas para conversar, tantos sites para visitar, tão pouco tempo para dormir, que aproveitamos todo o restinho que temos para tal. São tantas reuniões, tantas viagens, tantos contatos, tanta correrria, que não paramos para ouvir o Senhor.

Nossas orações são mecanizadas e feitas como se fosse uma avenida de mão única: não há espaço para o sentido contrário – a voz de Deus. Temos tão pouco tempo para Deus. Ao fim do dia, balbuciamos poucas palavras como que ritualmente, antes de pegarmos no sono. Ficamos chateados se o culto acabar um pouco além do horário previsto. Queremos logo a “comunhão com os irmãos” depois do culto, temos que por nossas conversas em dia e rever amigos. Nos enganamos tanto a cerca do nosso contato com Deus que pensamos que por gastarmos muito de nosso tempo fazendo coisas para o Reino, estamos quites com o Altíssimo. E vez após vez, as perguntas do começo estão em nossas mentes.

Não, Ele não depende de nós. Ele existe se nós não existirmo, nós é que não existimos sem Ele. Parafraseando C. S. Lewis, só Ele possui o tamanho exato do vazio que há dentro de nós. Só Ele possui as respostas para nossos questionamentos. Mesmo Ele não precisando de nós, Ele deseja um tempo de comunhão. Ele nos criou com o intuito de adorá-lo. Ele quer se mostrar a nós, não apenas com bênçãos visíveis e palpáveis, mas com dádivas espirituais maravilhosas, que só obteremos se pararmos tudo e ficarmos a sós com Ele. Ele sempre está lá, nós é que dificilmente queremos, e vamos perdendo nossa razão, ficamos brigando por uma vida santa sem percebermos que sem Ele não há santidade.

Em momentos íntimos conosco, Ele deseja revelar Sua santidade. Ele quer andar conosco, quer que ouçamos Sua voz e façamos Sua vontade, e tudo isso por misericórdia. Ele nos ama e deseja que nós experimentemos a vida abundante que Ele tem para nós. É difícil parar tudo, é duro abrir mão de algumas coisas por um breve tempo a sós com Ele. Nossa carne sempre tem algo que parece mais interessante, mas não há nada mais interessante e mais maravilhoso do que estar com o Senhor, em íntima comunhão, conversando com Ele: falando e ouvindo Sua voz.

Que a cada dia de nossa existência não consigamos viver sem parar e ter um tempo com o Senhor. Tudo o que fizermos para Ele não será nada se não for com Ele. Ele é o centro e a motivação para tudo. Que nossa alma anseie mesmo pela presença do Senhor, como cantamos em muitos hinos. Que nossa intimidade com Ele aumente a cada dia, pois Ele sempre está lá, apenas esperando por nós.

“A intimidade do Senhor é para os que o temem,
aos quais ele dará a conhecer a sua aliança.” (Sl 25.14)

Luiz Pereira


video

2 comentários:

  1. Dizes que teu deus é bom? Ele mata criancinhas inocentes!

    REIS 2
    "23 Então subiu dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo!

    24 E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do SENHOR; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos.

    25 E dali foi para o monte Carmelo de onde voltou para Samaria."

    ResponderExcluir
  2. Querido leitor Caim,

    infelizmente não achei suas referências na Bíblia, mas apesar disso posso lhe dizer que crer em Deus é algo de fé, assim como crer na bondade, na justiça e na soberania dEle, pois, Ele, o criador, sabe muito melhor do que nós, criaturas, julgar o certo e o errado.
    Tudo acontece pela vontade e pela permissão dELE.
    Se algo, aos nossos olhos humanos parece injusto, é por que não compreendemos o agir de Deus.

    Para tal, é necessário FÉ.

    Abraços.

    ResponderExcluir